Retomada do futebol amador é acompanhada por novidades

Retomada do futebol amador é acompanhada por novidades

11 de maio de 2018 0 Por brenosilverio
Detalhes da competição foram definidos em reunião no Plenarinho da Câmara Municipal.

Promover desenvolvimento social a partir do fomento ao esporte é o objetivo da iniciativa do vereador Zé Luiz – Zé Macaco (PPS), em parceria com a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer e a Liga Esportiva de Futebol e Eventos do Município de Araraquara (Lefemara), que viabiliza a retomada do futebol amador na cidade.

Nesse sentido, na noite da quarta-feira (9), o parlamentar esteve reunido com o secretário Everson Inforsato, o Dicão, o presidente da Lefemara, Ronaldo Soares (Nal), e integrantes de clubes, para definir as regras e datas para o campeonato amador de futebol no município.

Durante a reunião, o clima era de entusiasmo. Atletas que há bastante tempo aguardavam a retomada do torneio na cidade relataram a expectativa. Para Júlio César dos Santos, da Portuguesinha, time da Série B, o desejo é de que os tempos antigos sejam revividos. “Antigamente, em Araraquara, as equipes amadoras tinham tanto incentivo que eram delas que surgiam os destaques dos times profissionais”, contou.

Para o técnico do Real Esporte Araraquarense Futebol Clube (Série A), Beto Micheti, uma das preocupações dos organizadores deve ser em manter organização e transparência do campeonato. “É fundamental que os jogadores estejam sempre informados sobre as decisões superiores e que a arbitragem seja cuidadosa para mitigar a ocorrência de injustiças”, reiterou o treinador.

Para acalmar os ânimos, Dicão deixou claro o empenho do Executivo municipal em manter um projeto sério. “Não é fácil, mas a Prefeitura está trabalhando nos mínimos detalhes para que tenhamos êxito”.

Zé Luiz também aproveitou a oportunidade para reiterar a importância da iniciativa. “Há muito, a atividade amadora não é estimulada no município, e trazê-la novamente ao cotidiano dos araraquarenses é um ensejo para trabalharmos o esporte como iniciativa social, que promove a cidadania e a autonomia dos indivíduos, principalmente daqueles que vivem em alguma situação de vulnerabilidade”.

O torneio

Ao todo serão 79 equipes e cerca de 2.300 participantes que disputarão entre as categorias veterano, amador, seletivo, menores e feminino. A previsão é de que as partidas do campeonato sejam realizadas aos domingos, a partir da segunda quinzena do mês de junho, nos campos Operário, Atlética, Botânico, Bueno e Pinheirinho.

Mulheres em ação

Pela primeira vez em Araraquara, haverá uma categoria específica para as mulheres. A atleta Caroline Miranda, ex-jogadora da Ferroviária, ressaltou a vitória para a cidade. “Parece simples, mas é uma vitória a inclusão da categoria feminina no campeonato, ainda há um tabu sobre a mulher que joga bola, as pessoas desconfiam da nossa capacidade.”

O presidente da Lefemara também reforçou a importância da novidade. “Bia Zaneratto, nascida na cidade e, atualmente, artilheira mundial, é um exemplo de como o futebol foi considerado durante muitos anos uma prática masculina. Quando criança, a garota que tinha o dom para jogar bola, treinou com meninos e sofreu preconceito por escolher o futebol como carreira”, contou Nal.