28 de Julho – Dia do Agricultor

28 de Julho – Dia do Agricultor

28 de julho de 2019 Off Por brenosilverio
 
Se o homem do campo não existisse, o homem da cidade não viveria

Quando o sol nasce e muitos ainda estão confortavelmente deitados em suas camas quentinhas, tem gente que mesmo antes do sol já está na labuta diária. Para muitos desses trabalhadores não há feriado e nem finais de semana, pois o cultivo não escolhe dia e nem hora. Somente mãos hábeis que estão dispostas a fazer de uma simples semente o alimento de milhares de pessoas.

Por traz do desenvolvimento de uma cidade existe uma força humana no exercício de uma atividade pouco reconhecida, mas de grande importância no dia-a-dia de cada brasileiro. Nem sempre lembrados, eles são responsáveis pela geração de emprego e renda, movimentam a economia e tornam a agricultura competitiva. São os agricultores os responsáveis pelo importante processo de produção de alimentos. O preparo do solo para o plantio, o cuidado com a lavoura e a colheita.

Todas as vezes que se coloca à mesa para fazer suas refeições, certamente nem passa pela cabeça que, alguém, num município distante, se desdobrou para que esses alimentos chegassem até você.

Pensar num trabalhador do campo é última coisa que as pessoas fazem, talvez porque a comida sempre esteja lá. Mas, a facilidade que temos em comprar nossos alimentos, não é mesma que os agricultores e trabalhadores rurais encontram no campo. Já que, em muitos casos, não têm o incentivo necessário para fazer sua lavoura e nem mesmo trabalhar nela. Com isso, há muito mais pessoas trabalhando nas cidades do que no campo. A valorização do agricultor e do trabalhador rural deve ser proporcional a sua importância e ainda a importância que têm na economia nacional.

. Àquele homem e mulher, que com as mãos calejadas, trabalhou de sol a sol para conseguir o sustento de sua família, e, com isso, conseguiu educar seus filhos, mas, infelizmente, nenhum deles se dedicou à labuta diária do campo. Trabalhar na lavoura requer muito mais que força de vontade e incentivo, requer amor e dedicação, é uma forma de vocação, repleta de paciência. Pois há um longo tempo entre a semeadura, o cultivo e a colheita e não adianta querer apressar a situação, a terra sabe o tempo certo para cada uma de suas sementes. É um ofício divino, já que cada uma das sementes pode alimentar muitas e muitas pessoas depois de crescida. Agradeça sempre a Deus por proporcionar o dom de trabalhar a lavoura, é através dele que conseguimos nos alimentar todos os dias.

“Se o homem do campo não existisse, o homem da cidade não viveria” – dedicamos essa frase à todos os agricultores e produtores rurais deste País, nesse dia 28 de julho, DIA DO AGRICULTOR!